Estácio: EDUCAR PARA TRANSFORMAR

Graduação

Laboratórios modernos e profissionais atuantes no mercado!

Cursos Livres

Os CURSOS LIVRES da Estácio são opções perfeitas que cabem no seu bolso e com certificação de uma Universidade.

Estácio 50 anos!

Posts Recentes

anestesista

Anestesista: Entenda um pouco mais sobre sua formação e a média salarial!

Um dos profissionais médicos mais demandados em clínicas e hospitais no Brasil é o anestesista. Ele é necessário para inúmeros procedimentos cirúrgicos, e além de aplicar a anestesia ainda deve acompanhar todos os sinais vitais do paciente antes, durante e após a cirurgia.

Dessa maneira, ele é essencial e seu trabalho, embora demande bastante dedicação, tem bons salários em contrapartida. A profissão inclusive ganhou destaque diante do fato de que a ganhadora do Big Brother Brasil 2020 era a médica anestesista Thelma Assis, que deu ainda mais visibilidade à profissão.

anestesista

Dica: Cursos de Graduação EaD na Estácio? Saiba tudo aqui!

Confira, abaixo, todas as atividades desse profissional médico, a média salarial e sua formação.

Médico anestesista

Primeiramente, qualquer um que deseje se tornar um anestesista precisa, necessariamente, realizar o curso de graduação em medicina, cuja duração é de 6 anos. Após, o médico graduado deve passar por uma especialização e residência na área de Anestesia, o que demanda 3 anos.

Portanto, são necessários ao menos 9 anos de dedicação e estudos para que um médico seja considerado especialista em anestesia e possa trabalhar com dedicação nessa área. Além disso, ao final da especialização é necessário que o profissional se credenciar perante o Conselho Federal de Medicina (CFM), capaz de reconhecer sua especialidade.

Essa é uma das áreas médicas mais procuradas no país pelos profissionais formados em medicina. Assim, considera-se que a especialização na área apenas fica atrás da Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia Geral e Clínica Médica.

anestesista

Atualmente existem cerca de 19 mil profissionais que atuam nessa modalidade no Brasil. Os estados com maior número de médicos anestesistas correspondem a São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul. Ou seja, estão mais concentrados nas regiões Sul e Sudeste.

Uma das principais características do médico especializado em anestesia é que a ele é possibilitado trabalhar com todas as especialidades médicas que envolvam envolvem a realização de cirurgias. Aliás, cabe ressaltar que somente ele é apto para aplicar anestesias diversas, de forma que é indispensável perante a realização de qualquer procedimento cirúrgico.

Assim, esse é um profissional crucial na área de saúde, de forma que encontra diversas aplicações e vagas de trabalho espalhadas ao longo do território brasileiro e é favorecido pela multidisciplinaridade ilustrada pela possibilidade de prestar assistência a qualquer outra área.

Conforme brevemente citado, também, ao anestesista não basta aplicar a substância que leva à anestesia. Ele também tem o dever de prestar cuidados ao paciente durante toda a realização da cirurgia e após ela.

Assim, auxiliam a monitorar os sinais vitais e quaisquer reações à própria anestesia aplicada previamente. O momento que antecede a realização da cirurgia também recebe prestação de serviços desse profissional, uma vez que é necessário analisar se o paciente é compatível ao tipo de anestesia que se deseja realizar.

Não é incomum que pessoas tenham reações adversas a alguns tipos de substâncias anestésicas, de forma que a realização de exames nesse sentido é imprescindível.

Salário do anestesista

Primeiramente, cabe ressaltar que não há aplicação do mesmo piso salarial para anestesistas em todo o Brasil.

Atualmente está em tramitação o Projeto de Lei (PL) nº 2750/2011, cujo objetivo é a definição de um piso salarial para médicos em R$ 9 mil. Atualmente está em vigor a Lei nº 3.999 de 1961, que consolidou o piso dos salários médicos em três salários mínimos para a jornada de 20 horas semanais.

Duas ressalvas são necessárias aqui: em primeiro lugar, a lei se encontra defasada, sendo que os médicos ganham salários muito maiores por uma jornada dentro desse limite; em segundo lugar, a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) indica piso salarial médio de R$ 14.134, cinco vezes maior que o previsto em lei.

Assim, as negociações coletivas dos sindicatos médicos e patronais que envolvem hospitais se baseiam no valor indicado pela federação médica e não pela lei que não leva em consideração a atual realidade brasileira.

O anestesista recebe salário que varia entre R$ 6 mil a quase R$ 21 mil. Quanto mais tempo de experiência o médico da área tiver, ou seja, quanto mais anos de trabalho tiver acumulado após o término da especialização, maior tende a ser seu salário.

Se você se interessa pela medicina e pretende prestar vestibular voltado para esse curso, considere se especializar na área de anestesia. É inegável que a área está em constante expansão dentro das redes hospitalares públicas e privadas.

Além disso, o aumento de descobertas médicas e da realização de procedimentos cirúrgicos, que variam desde a questões estéticas àquelas vitais, aumentou consideravelmente o campo de atuação do anestesista.

Há certa garantia da colocação no mercado de trabalho desse tipo de profissional, pois as atividades por ele prestadas são exclusivas de sua especialização. O salário também tende a ser maior na medida em que a grande maioria dos médicos brasileiros prestam serviço em mais de um hospital ou clínica, o que aumenta seus rendimentos consideravelmente.